Home | Blog | Afinal, alguém já nasce líder?
Blog

Afinal, alguém já nasce líder?

Liderança

Uma pergunta milenar, mas que ainda deixa interrogações na cabeça de muita gente. Importantes teóricos e executivos já expuseram sua opinião sobre o tema. Mas e você, acredita que alguém já nasce líder ou que a liderança é uma habilidade desenvolvida?

Warren Bennis (1925-2014), especialista norte-americano em liderança, estava convencido de que não existe apenas uma liderança inata. Para ele, existem pessoas que nascem com certas propensões que podem ajudá-las a se tornar um líder. Ponto. No entanto, é algo tão complexo, tão amplo e tão diversificado que também existem líderes que podem ser formados durante a vida.

Faça o seguinte exercício antes de continuar lendo este texto. Pense rapidamente em alguém que, para você, já nasceu com características de líder. Pode ser  uma pessoa da sua época de escola, ou até mesmo algum colega de faculdade ou trabalho. Foi fácil identificar um exemplo?

Agora faça a mesma coisa, mas tentanto imaginar uma situação diferente. Pense em uma pessoa que atingiu uma posição de liderança, mas surpreendendo a maioria, já que ninguém nunca acreditou que o perfil deste, hoje, líder, pudesse levá-lo a tal posição.

Com certeza, foi mais fácil imaginar alguém na primeira situação do que na segunda, não é mesmo? Mas mesmo sendo minoria, os “líderes por desenvolvimento de competências” – vamos chamá-los assim, ok? – existem e são um objeto de estudo cada vez mais presente nos livros e artigos sobre o tema.

O que fazer então para desenvolver a liderança?

Para o professor especialista em Liderança e diretor de Metodologia do IPOG, além de sócio fundador da empresa Caminhos – Vida Integral, Luciano Meira, quem busca exercer uma liderança de qualidade precisa constantemente estar em atualizações profissionais visando ser uma pessoa melhor.

Na visão do especialista, o líder contemporâneo não apenas se atém à influência, mas busca ser um líder integral. E para isso, é preciso ir atrás de desenvolvimento. “Hoje já existem muitos cursos e livros sobre este tema. No IPOG, nós temos construído programas de liderança que atendam a essa necessidade”, pontua. A instituição que já conta com cursos de sucesso na área como o MBA Executivo em Liderança e Gestão Empresarial e o MBA Executivo em Liderança e Gestão Organizacional (FranklinCovey), sempre se atualiza oferecendo mais especializações na área, inclusive cursos de curta duração.

Luciano Meira também destaca que muitas pessoas – tanto as que já são reconhecidamente líderes, como as que estão em desenvolvimento – costumam cair no erro de ficar apenas na experiência pessoal. Segundo ele, querem aprender apenas com o seu dia a dia, mas também é necessário buscar formação, bagagem.

E aí está a grande vantagem de fazer um curso sobre liderança. Além de frequentar aulas, estudar e aprender com a experiência de outros líderes, o aluno terá oportunidade de aplicar na sua realidade a partir de suas próprias reflexões e decisões. Mas decisões com embasamento e que por isso, farão a diferença na organização.

Mas quando saber a hora de começar?

“Quando a pessoa começa a sentir a sua capacidade de liderança e o seu desejo de aumentar a sua influência – de uma maneira benéfica, é claro – é sinal de que já pode começar a estudar sobre liderança, pontua Meira.

Para o especialista, a maioria dos líderes começa a “aparecer” durante a juventude. Principalmente através da prática de esportes. Já que neste ambiente são cobrados a desafiar limites tanto do ponto de vista tradicional, como em relação a conviver com uma equipe. Luciano Meira também cita a vantagem competitiva em relação à liderança daqueles que, desde cedo, organizaram eventos ou já tiveram alguma função política. Ou seja, relações que envolvem metas, objetivos, relacionamentos.

“Por isso acredito que o começo geralmente se dá na juventude e em atividades em que o indivíduo tem que lidar com responsabilidade, organização de equipe, distribuição de tarefas e apoio, porque é desafiado a não pensar só em si”, conclui o Diretor de Metodologia do IPOG. Segundo ele, é importante lembrar que liderança nunca é uma atividade solitária. Porque liderar significa lidar com outros. Por isso, é fundamental estar sempre em desenvolvimento.

IPOG

Assessoria de Comunicação


Post anterior

Liderança Integral, o que isso significa?

Próximo post

Qual o melhor serviço de computação em nuvem para implantar em seu negócio?

Deixe um comentário

   Facebook
   Twitter
   LinkedIn
   Google Plus
   Pinterest
   Email
Compartilhar esta página por email: