Home | Noticias | Notícias
Notícia

Alunos do IPOG desenvolvem projeto para erradicação da fome

IPOG

Em sua 5ª edição, o projeto Pare a Fome produz alimento para 7 mil pessoas. Ação foi desenvolvida por alunos e professor do IPOG

 

O professor do MBA em Agronegócio e Agroindústria com ênfase em Sustentabilidade do Instituto de Pós-Graduação e Graduação – IPOG, Marcius Cambui, desenvolve juntamente com seus alunos o projeto “Pare a fome”. Neste ano, a ação alimentará o Núcleo Esperança – ONG de Anápolis – GO, que oferece apoio para família de crianças com câncer e que fazem tratamento em hospitais da Capital. Na noite de quarta-feira (22/08), os alunos dos cursos de graduação em administração, direito e engenharia civil desenvolveram a atividade que resultou em alimento para sete mil pessoas.

Conforme o professor, depois de montado o pacote com 380 gramas de alimento pode alimentar em média de 4 a 6 pessoas. “Produzimos 1.400 pacotes, ricos em proteína de soja, com cebola, alho, tomate e arroz”, contou Marcius. Para ser preparada, a porção deve ser colocada em água e cozida, por 40 minutos ou até o ponto de consumo. Além disso, o projeto Pare a Fome colabora para a execução de duas importantes metas da Organização das Nações Unidas – ONU. “Colaborando com os objetivos de erradicar a pobreza e eliminar a fome”, argumenta o professor.

IPOG

Solidariedade

Após a conclusão da atividade com o empacotamento das porções, desenvolvidas pelos 100 alunos e sob a supervisão do professor Marcius Cambui, os alimentos do Pare a Fome foram destinados ao Núcleo Esperança. “Os pacotes com validade de seis meses foram levados para a ONG, que já estavam esperando as contribuições”, conta Marcius. Em 2016 a instituição beneficiada com o projeto foi a AMAR, que recebeu à época 300 porções do alimento. Já no ano passado, os 1.980 pacotes de alimento foram destinados a Curimatá – PI. 

O diretor acadêmico do IPOG, Carlo Guizelini, ressalta que a ação se faz necessária para agregar sentido ao conhecimento teórico. “O sentido do conhecimento é a capacidade de colocar o aprendizado teórico em favor da melhoria do mundo. Só faz sentido, todo e qualquer esforço individual se tiver melhoria do coletivo. É isso que fazemos com essa atividade, uma ação simples que promove uma mudança e uma melhoria de vida de muitas outras pessoas. E diretamente, o aluno consegue perceber a aplicabilidade desse conceito”, afirmou Carlo Guizelini. Participa da ação alunos de todos os cursos do IPOG Goiânia – administração, engenharia e direito. 

IPOG

Fome em Goiânia 

De acordo com dados do Cadastro Único, do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), há apenas na Capital de Goiás 87 mil famílias pobres, conforme levantamento de dezembro do ano passado. Um programa que beneficia essas pessoas é o bolsa família do Governo Federal. Apesar disso, conforme dados de fevereiro apenas 59,3% das famílias em situação de pobreza recebem o benefício.

   Facebook
   Twitter
   LinkedIn
   Google Plus
   Pinterest
   Email
Compartilhar esta página por email: